terça-feira, 9 de agosto de 2011

A DESPRETENSIOSA Playa del Carmen, MÉXICO:

na estrada, esperando o busão para Playa del Carmen

A Quinta Avenida, principal avenida de Playa

o mar do caribe ao fundo

Playa del Carmen

a avenida principal e o eterno vai e vem de pessoas de várias nacionalidades.

Casa de las Flores e os cisnes típicos dos hoteis e pousadas da região


Casa de las Flores

Chac Mool - mensageiro maia

Pegamos o busão para Playa del Carmen (estávamos em Mérida) no meio da estrada por volta de 07:30 da manhã. Levamos cerca de 4 horas para chegarmos. 
Playa é encantadora. Até hoje me parece um misto de Praia do Forte com Itacaré, ambos na Bahia e Porto de Galinhas em Pernambuco: sofisticada, mas descolada.
Lojas como Dior, Dolce and Gabanna, MAC dividem o espaço na Quinta Avenida, rua principal do local, com tendas artesanais, grandes mercados cheios de lembrancinhas mexicanas e barraquinhas de comida. Tem até uma loja vendendo havaianas. Muito chique.
Muitos turistas andavam pelas ruas para cima e para baixo ou faziam nada na praia de areia branca e águas verdes. Depois de passear pela praia, fomos caminhar pela Quinta Avenida.
Entramos na lojinha da Harley Davidson e fiquei conversando com um dos vendedores. Ele me contou que é descendente do povo maia e que seus pais ainda se comunicam em maia, mas que esta cultura está se perdendo, pois não é uma língua escrita. 
Os maias começaram a entrar em declínio por volta do século XV. Quando os espanhois chegaram na região, no século XVI, encontrou um povo arrasado e contribuiu ainda mais para este declínio levando aos maias várias epidemias.
Ainda há muitos descendentes deles circulando por ali com seus dentes de prata e ouro. Tulum  é uma antiga cidade maia e suas ruinas ainda estão preservadas.
A gentileza é uma característica marcante dos mexicanos e em Playa isso não foi diferente: amáveis, acolhedores, tinham sempre um sorriso no rosto. Em todo lugar que visitamos, de restaurantes a lojinhas, eles faziam questão de conversar conosco.
À noite, a Quinta Avenida fica intensa, com os bares e restaurantes lotados. Mulheres muito bem vestidas, de salto alto, e por incrível que possa parecer, homens de paletó. Em contraste, muita gente de havaianas, shorte e camiseta. Playa é bem democrática. 
Nós ficamos hospedados no Casa de Las Flores, uma pousada muito simpática, próxima da Quinta Avenida, com estilo bem praiano e quartos amplos. Decoração com detalhes mexicanos, como o Chac Mool em tamanho grande, que era o mensageiro entre mortais e deuses na cultura maia.
Para trocar dinheiro, usamos o Banamex. Playa está a 70 km dos hoteis de Cancun e a 50 km do aeroporto. Tulum está a 70 km.

Para ir a Tulum de Playa del Carmen basta pegar uma van. Elas saem a todo instante, assim que enche de pessoas. É só chegar, pagar, entrar e partir. Para ir a Cancun, a mesma coisa.