segunda-feira, 19 de março de 2012

Muita estrada até chegar no Deserto do Atacama

Aeroporto Arturo Merino Benítez em Santiago

Paisagem saindo de Santiago: montanhas nevadas

Paisagem desértica chegando em Calama

Próximo a Calama: paisagem marron


Aeroporto de Calama
Aeroporto de Calama


Aeroporto de Calama

Paisagem em San Pedro do Atacama

Hostal Don Sebastian em San Pedro do Atacama

Hostal Don Sebastian em San Pedro do Atacama

Lateral externa da Pousada Don Sebastian em San Pedro do Atacama

Chegamos ao aeroporto de Santiago do Chile, vindos do Brasil,  na madrugada, por volta de 2:30 AM. Era só uma conexão e a espera seria de cerca de 6 horas. Ainda estávamos longe do nosso destino final: San Pedro do Atacama (Uma Vila Simpática no meio do Desero do Atacama).

A temperatura estava um pouco abaixo de zero e o aeroporto estava quase deserto. Ficamos zanzando de um lado a outro e em um determinado momento saimos para ver as montanhas nevadas de Santiago: lindas. Tomamos café da manhã no aeroporto em um restaurante chamado ARS. 

Voamos para Calama em um voo da Lan Chile que saiu no horário. Foi um voo rápido e tranquilo: 1h40min. É uma distração ver como a paisagem vai mudando: as montanhas cheias de neve vão ficando para trás dando lugar a uma cordilheira marron.

 Pousar no aeródromo de Calama é o início da aventura. Uma pista no meio do nada: pequena, cercada de montanhas e vulcões, marron. A primeira coisa que chama a atenção é a tonalidade do céu: azul intenso sem nenhuma nuvem. Olhando ao redor a sensação é que estamos em um pista de pouso clandestina, dessas que vemos em filmes.

No aeroporto El Loa pegamos uma van para San Pedro do Atacama. A empresa que contratamos pela internet, no Brasil, chamava-se Licancabur (Transfer Licancabur), como o vulcão. A van nos deixou no hotel pouco mais de uma hora depois. A estrada é ótima e sem trânsito. A paisagem é espetacular e mesmo estando no Deserto do Atacama, não é uma paisagem monótona, pois há planícies, depressões, vales e diversos tipos de plantas, tudo cercado pela cordilheira dos Andes e vulcões. 

Chegamos no hotel Don Sebastian (Hostal Don Sebastian), simples e rústico para combinar com a nossa aventura. O quarto muito pequeno com uma cama tomando quase todo o espaço e um banheiro. Aquecedor elétrico que às vezes não dava conta do frio. Era o mês de agosto:  inverno. As temperaturas são muito baixas, especialmente à noite e nos parques arqueológicos: Geysers del Tatio e Lagunas Altiplânicas, por exemplo. Durante o dia as temperaturas são amenas na vila. A altitude compromete a respiração e temos que ter cuidado. 

Chegar no Deserto do Atacama vindo do Brasil exige muitas horas de deslocamento. Mas o tempo que passamos nestas paisagens diferentes e impactantes vale cada minuto.