sexta-feira, 1 de março de 2013

Bogotá colorida






Iglesia de San Francisco em contraste com grafites



Chegamos em Bogotá em um 25 de Dezembro chuvoso. Tudo, absolutamente tudo, estava fechado. Era um dia cinza. Mesmo assim fomos para a rua caminhar e começar a descobrir a cidade. Pegamos a Septima (Carrera 7) até a Candelária, a região histórica. A chuva oscilava entre forte e garoa e por isso quando aumentava o volume tínhamos que nos abrigar nas marquises e então pudemos observar a cidade com calma.

O que primeiro me chamou a atenção em Bogotá foram as cores. Achei a cidade cinza concreto, mas havia grafite para todo lado e de todo tipo: de protesto, artísticos, coloridos, interessantes, intensos. Por todo canto que olhássemos havia uma obra de arte enfeitando, dando identidade, mudando a cara da cidade, complementando e contrastando com a arquitetura, inclusive com prédios históricos como a Igreja de São Francisco, construida no século XVI. 

Os grafites e frases dão identidade e vida a Bogotá.