segunda-feira, 28 de abril de 2014

O CAMINHO até a Ilha de PÁSCOA, Chile:

O que fazer na Ilha de Páscoa

O caminho até a Ilha de Páscoa foi longo. Voamos de Lan Chile (hoje Latam) cujas passagens estavam em promoção. O voo pousou em Santiago do Chile à noite e só voaria para Rapa Nui na manhã do dia seguinte.

Já passei muitas madrugadas em aeroportos para saber que não vale à pena: é muito cansativo e entediante.


Por isso desta vez fizemos uma reserva no hotel para dormirmos durante a conexão e recarregar as baterias chegando a Rapa Nui renovados e prontos para a exploração.

O que fazer na Ilha de Páscoa
Ibis Estacion Central
O que fazer na Ilha de Páscoa
Café da manhã, que é pago à parte e não junto com a diária, no Ibis Estação Central.

O que fazer na Ilha de Páscoa
Café da manhã no Ibis Estação Central, Santiago, Chile

O que fazer na Ilha de Páscoa
Ibis Estacion Central Santiago 
Escolhemos ficar no  Ibis Estacion Central por considerarmos ser um excelente custo/benefício. Garantimos umas horinhas de sono, banho e um bom café da manhã. O Estación Central fica ao lado da estação principal de ônibus da cidade e a apenas 16 kms do aeroporto.

Os arredores não são exatamente bonitos, mas tem um shopping e um mercadinho bem ao lado onde compramos um lanche para comermos antes de dormir, que era tudo o que precisávamos.


No dia seguinte tomamos café da manhã no Ibis, que costuma ser farto e variado, com pães e queijos diversos, ovos, frutas, iogurtes, leite, chá, café e sucos. Ele é pago à parte, não está incluído na diária. 

O que fazer na Ilha de Páscoa
No aeroporto de Santiago, com o dia nascendo, antes de embarcar para a Ilha de Páscoa
Mesmo não tendo as melhores conversões, ao desembarcarmos no aeroporto Arturo Merino Benitez (Santiago), trocamos dinheiro na AFEX (dólares por pesos chilenos) para as primeiras despesas como ônibus, locker e refeições.

Deixamos as malas no custodia de equipaje do aeroporto (custa mais ou menos 4.000 pesos chilenos ou 7 dólares a mala média e 5.000 pesos a mala grande ou 9 dólares) e só levamos para o hotel o que iríamos usar naquela noite e na manhã seguinte.


Para ir ao hotel tomamos o ônibus Centropuerto (cerca de 1.700 pesos chilenos). Pagamos direto ao condutor e a viagem durou cerca de meia hora até a Estação Central que fica ao lado do Ibis. 

O que fazer na Ilha de Páscoa
Na Estação Central de ônibus em Santiago: dia nem tinha nascido ainda
O que fazer na Ilha de Páscoa
O Tur Bus que nos levou ao aeroporto quando ainda nem tinha amanhecido direito em Santiago. Era um dia de outono e estava fazendo 9 graus.

O caminho até a Ilha de Páscoa
Estación Central de Santiago que fica ao lado do Ibis Hotel
O caminho até a Ilha de Páscoa
No segundo andar do Tur Bus
O caminho até a Ilha de Páscoa
O trânsito matinal da capital chilena a caminho do aeroporto

O caminho até a Ilha de Páscoa
O Tur Bus que nos deixou no aeroporto
Para voltar ao aeroporto na manhã seguinte, pegamos um Tur Bus, também na Estação Central, que começa a circular às 06:00 da manhã (custou mais ou menos 1.700 pesos chilenos).

Como toda cidade grande, Santiago tem trânsito pesado pela manhã e ainda tínhamos que pegar as bagagens no locker e despacha-la, então saímos cedo do hotel para não corrermos o risco de perdermos o reembarque para a Ilha de Páscoa.

O caminho até a Ilha de Páscoa
Embarcando em Santiago para Ilha de Páscoa

O caminho até a Ilha de Páscoa
Prontos para encarar as próximas 5 h de voo. 
O voo estava lotado, mas foi tranquilo. Teve a duração de mais ou menos 5 horas (por isso o avião utilizado no trecho Santiago – Ilha de Páscoa é o mesmo usado em voos intercontinentais) e não pegamos turbulências. 

Estávamos bem ansiosos por esta viagem e para conhecer os mistérios que envolviam a ilha, além de ver os Moais de perto e estarmos próximos da natureza: queríamos aproveitar tudo o que a ilha pudesse nos oferecer. 

O caminho até a Ilha de Páscoa
Chegando na Ilha de Páscoa

O caminho até a Ilha de Páscoa
Desembarcando na Ilha de Páscoa já sentimos a força do vento

O caminho até a Ilha de Páscoa
Aeroporto Mataveri

O caminho até a Ilha de Páscoa
Aeroporto Mataveri - desembarque na pista

O caminho até a Ilha de Páscoa
Aeroporto Mataveri
Pousamos no aeroporto Mataveri em Rapa Nui. O desembarque é na pista e já conseguimos ter uma prévia da força do vento e do magnetismo daquela ilha. Confesso que eu estava elétrica! Não apenas eu, entretanto.

Os outros passageiros já estavam de máquina em punho, fotografando para todo lado, buscando ângulos, ansiosos por registrar tudo, desde o primeiro momento em que pisamos na Ilha de Páscoa. 

O caminho até a Ilha de Páscoa
Chegamos à Rapa Nui - Aeroporto Mataveri

O caminho até a Ilha de Páscoa
Aeroporto Mataveri

O caminho até a Ilha de Páscoa
Quiosque para compra dos ingressos para Orongo e Rano Raraku
Antes de sair para o saguão, para pegarmos nossas bagagens, compramos bilhetes para os sítios arqueológicos (Orongo e Rano Raraku – cerca de 60.00 dólares/pessoa em 2013). Há um quiosque logo depois da pista, forma fila, mas anda relativamente rápido.

Considero que foi ótima opção, pois nos poupou trabalho e tempo mais tarde, quando dedicamos todas as horas disponíveis a explorar todos os cantos e recantos de Rapa Nui. 


Estávamos prontos para darmos início à nossa aventura pela Ilha de Páscoa e preciso dizer que as emoções foram muitas e variadas e nem todas, infelizmente, foram boas!