quinta-feira, 28 de agosto de 2014

O UMBIGO do mundo, TE PITO KURA e a pequena PRAIA ANAKENA, Ilha de Páscoa, Chile

O Umbigo do mundo
Ahu Te Pito Kura
O Umbigo do mundo

Ahu Te Pito Kura
Eu já comentei aqui que a Ilha de Páscoa é um dos lugares mais isolados do mundo. Por esta razão, é considerada pelos rapa nui, o povo local, como umbigo do mundo, simbolizada por esta pedra redonda da foto (pito é centro, útero, umbigo). A pedra é magnética e rola a lenda que foi trazida pelo próprio Hotu Matua ( já leu O Elo de Rapa Nui?). 

A chegada ao Te Pito Kura aconteceu ainda com o guia, na segunda parte do passeio, depois do almoço. É um lugar curioso, onde pessoas acreditam que a pedra espanta más energias. Cada uma espera sua vez de tocar na pedra e fazer seu ritual. É interessante ficar observando. Uma senhora dava voltas em torno do umbigo com os olhos fechados e uma boneca na mão, sussurrando alguma coisa e tocando com a boneca na pedra de vez em quando.

O coqueiral na chegada de Anakena

Muito obrigada, mas prefiro não tomar banho de mar
Anakena

Anakena com os moais ao fundo

ANAKENA
Anakena

Anakena

Anakena

ANAKENA
Seguimos então para a praia: Anakena. Ela é linda, uma pequena joia, no meio da brutalidade que é a Ilha de Páscoa. Mar calmo e azul, areia branca, em contraste com os coqueirais formando um lindo e aconchegante cenário. Quando cheguei em Anakena, rapidamente me veio à memória o filme "Os Goonies" e gostei desta praia ainda mais.

Havia muitas pessoas tomando banho de mar, mas a água estava gelada e eu preferi sentar na grama, em meio ao coqueiral, fazer um lanche (tem barraquinhas vendendo comida mas eu carreguei meu lanche para todo canto que eu fui. Levei do Brasil biscoitos saudáveis) e aproveitar a brisa. Foi estranho, mas gostoso, estar na praia de calça, casaco e tênis, mas nem o sol de abril diminuiu o friozinho.

Ahu Nau Nau

AHU NAU NAU

AHU NAU NAU de costas para o mar em ANAKENA

AHU NAU NAU com seus sete moais

Um dos sete moais do AHU NAU NAU, em todo os seu esplendor

Grandioso
Em Anakena, fica o AHU NAU NAU com sete moais. Eles estão de costas para o mar e quatro deles usam o pukao. O mais curioso destes moais é que eles não são cegos. Pedras foram colocadas para funcionar como olhos.  

Depois de umas horinhas curtindo o visual, relaxando de tantas caminhadas, foi hora de entrar na van e voltar para Hanga Roa. O dia estava acabando.

Ahu Tahai
Hanga Roa
 
Suco gostoso e necessário de cranberry
 
Burger de camarão
Encerramos o dia mais uma vez no ahu Tahai, vendo o por do sol, largados na grama, tendo como testemunha os moais, guardiães da ilha: momento de silêncio e contemplação. Em seguida, já escuro, fomos até Hanga Roa, para jantar. A fome a esta altura já estava me matando. Fomos no Donde El Gordo comer burgers de camarão, que estavam deliciosos!