segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Passamos a NOITE com A bela ADORMECIDA, em São PETERSBURGO, Russia


Cartaz de A Bela Adormecida indicando que o espetáculo está esgotado
Depois de passarmos o dia inteiro visitando o Museu Hermitage, nós fomos à pé até a Nevsky Prospect (cerca de 20 minutos) para o Teatro Mikhailovsky, onde assistíramos ao ballet A Bela Adormecida. 

Não teve preço, para mim, sair do Hermitage e pode ir ao teatro caminhando, sem me preocupar com violência, aproveitando a vida ao ar livre. No Teatro Mikhailosvsky (Sq. Arts, 1, rua do canal que leva à Igreja do Sangue Derramado), apresentamos o impresso dos bilhetes (que havíamos comprado no site do teatro, ainda no Brasil) no foyer e uma das atendentes nos acompanhou até os nossos assentos.

Encantada

O Teatro Mikhailovsky

Detalhes dos balcões
Nossas poltronas: excelentes, mesmo ao fundo

A Bela Adormecida
O teatro é lindo, como quase tudo o que eu vi na Rússia. O ballet russo é um dos mais tradicionais do mundo e a apresentação foi muito bonita, com orquestra ao vivo, figurinos belíssimos e uma bruxa má (era um bailarino) da melhor qualidade. O teatro é pequeno (poltronas apertadas, mesmo para alguém pequeno como eu) e nossas poltronas, mesmo ao fundo, foram perfeitas (eu sempre prefiro poltronas frontais que laterais, mesmo que mais ao fundo, pois me permite uma visão melhor de todo o palco).

O que mais me chamou a atenção foi a quantidade de jovens e crianças assistindo vidradas ao espetáculo. O dress code foi diverso (é sempre bom pesquisar no site do evento quando comprar bilhetes qual o dress code permitido). Havia desde saltos e bonitos casacos, até jeans e tênis. 

Metrô com porta proteção: não vemos os trilhos. Foi essa que nos levou ao hotel
Depois desta noite encantadora e de um dia repleto de arte, eu estava nas nuvens e poderia voltar saltitante para o hotel (cerca de meia hora de caminhada, ou de saltinhos felizes) mas, como queríamos passar no mercado (eu amo os mercados), pois não havíamos comido quase nada durante o dia, pegamos o metrô. 

"Esfiha" russa

"Esfiha" russa de carne
Eu queria comer um salgado que eles tem lá que parece com nossa esfiha. A de carne é deliciosa. Tem doce e tem salgada, de recheios variados e a massa é maravilhosa. Fui até a sessão de pães no mercado, mas não havia nenhum que parecesse ligeiramente com o nome "carne" em cirílico, que eu havia anotado. Então resolvi pegar qualquer um e apesar de nunca ter descoberto o que havia dentro, estava muito saboroso.

Quando estava no caixa, pagando, uma russa puxou assunto comigo. Ela disse que estava morando no Rio de Janeiro e me perguntou porque eu tinha escolhido visitar a Russia e que cidades eu já tinha visitado e por onde mais eu passaria. Quando eu contei, ela ficou muito feliz, quase emocionada, e me disse que ficou muito satisfeita por ver um casal de brasileiros viajando por seu país, porque no Brasil as pessoas pensam que na Rússia só existe gelo. É! Eu também achava isso!