terça-feira, 29 de março de 2016

Il MERCATO Centrale di FIRENZE, Florença:


Enquanto Léo corria a Maratona di Firenze, eu perambulava sem rumo ou destino pela cidade, mergulhada em suas cores, nuances e movimento. Eu reinventei Florença em minha memória nestas horas de solidão. Ela ganhou novo sabor para mim.

Após a maratona e o banho, sem almoço, pois ele corria e eu caminhava, resolvemos almoçar e jantar em uma única refeição no Mercado Central de Florença, onde chegamos por volta de 17 horas: um pouco antes, um pouco depois. 

O Mercado Central de Florença
O Mercato Centrale fica em um edifício de dois andares, de ferro fundido e vidro construído em 1874 por Giuseppe Mengoni. Quando chegamos, neste domingo, famintos, o andar térreo estava fechado. Eu sabia que nele estava o colorido das frutas, verduras, carnes, peixes e especiarias, que tanto me encantam, mas a visita ali ficaria para outro dia, pois nesse momento, além dele estar fechado, meu estômago vazio era quem comandava a cena. Precisava comer!

Para termos acesso ao mercado, que fica na Rua San Lorenzo, passamos por um mercado de rua alternativo, com barracas bagunçadas de um lado e de outro vendendo cintos, camisetas, bolsas em uma língua que não era o italiano. 

Mapa divertido e criativo do Mercado

Quiosques diversos

Minha massa sendo preparada

Movimentado, mas nem tanto neste fim de Domingo

Meu gnocchi de espinafre

Gnocchi de espinafre com um delicioso chianti

Eataly - mercearia gourmet

Muitas informações

Preços para muitos bolsos

Mesas comunitárias

Decoração criativa e colorida
Dirigimo-nos ao primeiro andar, a praça de alimentação, democrática, com lojinhas com comida da Toscana e da Itália. Sorri de prazer e de antecipação. Estava vazio quando chegamos e aproveitamos para dar uma volta, fazer um reconhecimento de área.

Mesas comunitárias (cerca de 500 lugares disponíveis), quiosques tipicamente italianos (com muita informação decorativa) e uma mercearia (Eataly) gourmet: uma babilônia de opções, e preços, ao nosso dispor.

Não foi fácil escolher, mas como gosto do simples e descomplicado, terminei optando por uma massa: um gnocchi de espinafre com molho pomodoro, acompanhado claro de um bom chianti. 

Escolha, pague e pegue: não há serviço de mesa. Léo trazendo nossos chiantis

Corpo estava frio, mas a alma estava aquecida

Não havia pressa alguma

Na calada da noite preta, buscando novas rotas para chegar ao hotel e assim conhecer mais a cidade

Fico feliz quando posso usar os meus pés como meio de transporte
Não há serviço de mesa: escolhemos o lugar, fazemos o pedido, pagamos e sentamos. Demoramo-nos ali um par de horas, porque o lugar é bacana e agradável. Estava frio, mas a alma estava relaxada e aquecida. Ao fim de tudo, nos embrenhamos noite adentro, de volta ao hotel, sentindo o ar gelado de Florença, felizes por termos como meio de transporte nossos pés.

Horário de funcionamento

Térreo: de segunda a sexta das 7:00 às 14:00; aos sábados das 7:00 às 17:00, fechado aos domingos e feriados.
Primeiro andar: todos os dias das 10:00 a meia noite.