quarta-feira, 6 de abril de 2016

A Piazza del MERCATO, SIENA:


Deixamos a Piazza del Campo para trás e seguimos em direção a Piazza del Mercato, com seu coreto retangular, carros estacionados para todo lado, casas amontoadas e a vista sob outro ângulo do Palazzo Pubblico com sua bela Torre del Mangia.

Motos e carros estacionados

O coreto da Piazza del Mercato

A beleza dos prédios

Descobrindo a Piazza del Mercato
A Praça do Mercado foi uma deliciosa surpresa para mim. De início ela me pareceu uma grande confusão e sem sentido, com um coreto vazio, muitos carros parados em todo espaço disponível, casas descascadas com roupas penduradas e o silêncio.

Precisei piscar algumas vezes para me entender com aquele lugar: caminhei lentamente em direção ao coreto e então permiti que o lugar se descortinasse para mim. Permiti que meus olhos começassem a enxergar e foi encantador o que eu vi.

Ali, exatamente ali, Siena e eu selamos o nosso amor e sei que ele será eterno. Quando eu morrer, minha alma voará para lá. As cores, ainda em tons terrosos como na Piazza del Campo, mas aqui elas eram mais fortes, mais vigorosas. 

Cores e vida

Charme e beleza

Marcas do tempo
As paredes dos edifícios carregadas de marcas do tempo, davam um ar de descuido, desalinho, desmazelo, mas não de abandono. Havia vida por trás daquelas paredes: as roupas penduradas nos varais, à vista de todos, mostravam isso. Tão italianamente divertido! Quase esperei aparecer alguém na janela gritando Alfreeeeedooo...

Mas eu não tive acesso a essas vidas. Tudo o que eu consegui ver, e tenho que admitir que observei despudoradamente por muitos minutos, foi uma senhorinha executando as tarefas triviais de seu dia a dia. Naquele breve instante desejei ser eu naquela janela.

Por falar em janelas, vi flores em várias delas: muito vermelhas, muito brancas, muito rosas, em contraste com folhas muito verdes. Mais vida e personalidade para o que já é tão cheio de expressão. 

Amor

Carros e casas

Os tons terrosos de Siena

Toscana

Belo cenário

Caso de amor com Siena

Aboletada para ver melhor

Sob o céu da Toscana

Piazza del Mercato

Prédios amontoados
Entrei ainda mais na praça e fiquei deliciada com o casal sentado em um banco, namorando, conversando baixinho. Eles deviam ter o que? Uns 80 anos cada um? O corpo talvez, mas o espírito daqueles dois era jovem, com certeza!

Cheguei até a balaustrada e me aboletei ali e viajei naquele cenário adorável de prédios amontoados, que não pareciam ter lógica alguma. O que eles escondiam? Quem eram aquelas pessoas que viviam ali? O que elas conversavam e sonhavam? O que elas realizavam e pensavam do mundo e de suas próprias vidas? Elas conseguiam perceber a magia da cidade em que viviam?

O fundo do Palazzo Pubblico com a Torre del Mangia

Edifícios toscanos

Subindo as ladeiras da charmosa Siena
Ainda mergulhada em devaneios, reparei, do outro lado, o fundo do Palazzo Pubblico, com a Torre del Mangia se destacando na paisagem. Me senti vigiada, observada. 

Infelizmente as horas estavam passando velozmente e eu queria ver mais de Siena, que apesar dos conflitos com seus vizinhos em séculos passados, incluindo aí Florença, sempre buscou embelezar a cidade e isso fica claro em cada metro quadrado.

Seguimos em frente, pela teia de vielas e ladeiras da formosa e sedutora Siena. Neste momento, sem rumo definido ainda.

Siena em imagens: