sexta-feira, 8 de abril de 2016

Uma boa PASTA acompanhada de um ótimo VINHO: ALMOÇO na Via di CITTÀ em Siena:


Passamos a manhã entre as Piazzas del Campo, o coração de Siena e del Mercato, cheia de charme e formosura. Ainda tínhamos algumas horas pela frente e muita coisa para descobrir desta velha senhora que já foi uma colônia militar romana chamada Sena Julia.   

As belíssimas ruas de Siena

Ladeiras...

Puro charme

A luz e as ruelas

Perambular por uma cidade é preciso

Sem rumo e sem destino

Andarilho urbano
Saímos da Piazza del Mercato sem rumo. Fomos explorar as encantadoras ruelas e ladeiras da sedutora Siena. Ruas sem calçadas, estreitas muitas vezes, com prédios não muito altos, gastos, usados, puídos, com muitas camadas de vida descascadas de um lado e de outro.

Havia ruas com pouca luz e ladeiras muito inclinadas. Às vezes tínhamos que nos encostar nos edifícios, costas firmemente apoiadas nas paredes para dar passagem a um carro. Às vezes uma moto desembestada nos assustava.

Cruzávamos com outros transeuntes ocasionalmente, mas Siena não me pareceu uma cidade de multidões. Pelo menos não em uma segunda-feira fria do outono italiano. Imagino que no verão tudo deva ter outro colorido, outros sons, outro ritmo. Fiquei pensando com seria morar naqueles prédios tão antigos.

As ruas principais estavam cheias de lojas, mercearias, restaurantes e cafés, mas muita coisa já estava fechada àquela época. Disseram-nos que por aqueles lados era comum alguns estabelecimentos fecharem durante algumas semanas ou meses, na época mais fria e de pouco movimento turístico. 

A Via di Città

Moedas e sonhos

O poço e o palazzo medieval

Instituto de Música

Via di Città

O colorido da Via di Città
Na Via di Città, encontramos uma porta, aberta. Como não resistimos a uma porta, nos convidamos a entrar e caímos em um pátio com um banco comprido ao fundo, colado em um paredão, além de um poço cheio de moedas que com certeza representavam o sonho das pessoas que as jogaram ali.

Havia portas e janelas, mas por já ser a hora do almoço, tudo estava fechado e vazio. Ali era a Accademia Musicale Chigiana fundada em 1932 pelo Conde Guido Chigi Saracini. O instituto funciona no antigo e gótico Palazzo Chigi_Saracini, construído no século XII.

A Via di Città é a espinha dorsal do centro histórico de Siena, possuindo inclusive uma leve curvatura. Antigamente era chamada de Via Galgaria pela quantidade de curtidores e sapateiros que havia ali. Atualmente está repleta de palácios mantendo seu ar medieval. 

Posto de Informação Turística, na praça do Duomo

Caffè l´Accademia

Cafeteria charmosa

Um vinho italiano para brindar a vida

Saúde

Salada como entrada

A zuppa e o tortellini de carne
Passamos rapidamente pelo Posto de Informação Turística, que fica próximo ao Duomo, onde pegamos mapas e informações. Sempre fazemos isso, pois consideramos uma cidade viva, que vai além dos guias turísticos.

Fomos almoçar. Escolhemos o Caffé l’Accademia (Via di Città, 103) ao acaso: passamos em frente e simpatizamos, mesmo estando o lugar completamente vazio quando entramos. Nós optamos pelo menu do dia com entrada (insalata o panino), prato principal (pasta ou zuppa) e uma taça de vinho. Minhas escolhas foram: salada e tortellini com carne. Léo optou por paninho e a zuppa que é uma sopa toscana, saborosa e vem como pouco caldo, mais parecendo uma pasta.

Estava tudo muito gostoso, o ambiente era simples, bem ao estilo de cafeteria, com pequenas mesas de madeira e cadeiras de ferro e o atendimento foi simpático, gentil e rápido.