quarta-feira, 4 de maio de 2016

ALMOÇO no Fiesolano, visita a CHIESA di San FRANCESCO, Fiesole:

Ruínas Etruscas e Romanas

Lasanha e vinho

Almoço no Fiesolano em Fiesole

Deliciosa lasanha

Restaurante simpático e cheio de motivos decorativos

Fofurice
Saímos do Sítio Arqueológico e nos dirigimos à Piazza Mino onde vimos um restaurante muito simpático, com mesas na calçada, chamado Fiesolano. Como fazia sol e a temperatura havia subido, girando em torno dos 10 graus, resolvemos que ali seria um lugar agradável para almoçarmos. Tínhamos razão.

Foi uma ótima refeição: comi uma deliciosa e simples lasanha de carne e tomei uma taça de vinho. Demoramo-nos um pouco ali, apreciando o início da tarde. O restaurante tem área interna cheia de detalhes bacanas. Uma visita ao banheiro pode ser divertida. 


Explorando Fiesole

Homem e natureza

Janelas e varandas - arquitetura em Fiesole

Belos cenários
Fiesole

Portas que escondem vidas
Depois do almoço saímos sem rumo pela cidade, para conhecer um pouco de sua arquitetura, sentir a atmosfera. Apesar de estar muito próxima à Florença, Fiesole tem ritmo de cidade do interior, mais calma, mais tranquila. Pelo menos no Outono, com o Inverno já batendo na porta. Quase não havia pessoas na rua.

A cidade é linda, cheia de casas e prédios fofos, com janelas de madeira pintadas, com flores enfeitando as sacadas, árvores para todo lado e estreitas portas que escondiam vidas. 

Rua onde fomos buscar a vendinha para venda de bilhetes de ônibus

Rua vazia
Passamos pelo posto de informação turística que fica ao lado das ruínas romanas. Perguntamos onde podíamos comprar os bilhetes de ônibus de volta para Florença e o que podíamos fazer pela tarde. A menina, muito simpática, nos indicou uma subida até a Igreja de São Francisco, que oferece uma linda vista, pela Via di San Francesco.

Voltamos à Piazza Mino, onde no ponto de ônibus há uma banca de revistas que vende os tickets. Qual não foi a nossa surpresa quando a senhora nos disse que haviam acabado. Vocês podem comprar no ônibus. Mas é mais caro, pensamos!

Naquele momento chegava um ônibus e o motorista secamente nos informou que os bilhetes também haviam acabado ali. Como assim? Como íamos sair de Fiesole?! Voltamos ao posto de informação turística onde a menina claramente constrangida, sugeriu que tentássemos na tabacaria no fim da rua. Por sorte lá havia bilhetes e garantimos os nossos.

Se um dia voltar a Fiesole, antes de subir garantirei meus bilhetes de ida e de volta, para não correr riscos de perrengue. 

Caminhando para onde nossos pés possam nos levar

Todos os caminhos levam a Roma?

Fiesole oferece belas paisagens para nosso deleite

Caminho ligeiramente íngreme 

Subindo até a Chiesa di San Francesco

Pátio da Chiesa di San Francesco

Pátio da Chiesa di San Francesco

Chiesa di San Francesco por dentro

Chiesa di San Francesco

Queria ter aproveitado mais a tranquilidade e pasmaceira do lugar nessa tarde outonal
Pegamos então o rumo da Chiesa di San Francesco, uma subida ligeiramente íngreme, em meio à vegetação, mas com caminho bem marcado. Com roupas e calçados inadequados, foi um trajeto um pouco desconfortável, onde comecei a sentir calor, apesar da temperatura entre 10 e 12 graus. Por sorte, não foi um percurso longo. 

Valeu o esforço: a vista é linda, mas o que mais me encantou não foi isso, mas o lugar em si: um gramado onde está situada a Capela de São Francisco. A pequena igreja do século XIV é simples, pequena e graciosa. Ela está ali, solitária.

O silêncio era absoluto e as poucas pessoas que lá estavam, do lado de fora dela, pareciam em estado contemplativo e meditativo. Senti uma profunda inveja.

A igreja por dentro é despretensiosa, com poucos adornos, com um simpático e florido pátio. 

Deixando a Chiesa di San Francesco para trás

Piazza Mino

Ponto de ônibus em Fiesole

Esperando o ônibus para voltar para Florença
Apreciamos muito rapidamente a vista e o lugar, para minha total frustração, pois queria ficar por ali, com uma taça de vinho, sossegada, curtindo o remanso e quietude, naquele cenário escandaloso.

Só que precisávamos voltar à Florença, pois tínhamos um horário agendado para fazermos o caminho secreto do Palazzo Vecchio. Assim, descemos da Chiesa di San Francesco e caímos na Piazza Mino onde pegamos novamente o ônibus 7 que nos deixou na Piazza San Marco, mesmo lugar onde o tomamos.

Dessa vez nos sentamos do lado esquerdo dele para continuarmos apreciando a linda paisagem.