quarta-feira, 8 de junho de 2016

HOSPEDAGEM em Roma:


Nosso voo saía da Itália com destino ao Brasil em uma terça feira, às 10:30 da manhã. Por conta do horário, foi necessário um pernoite em Roma. Assim, deixamos Florença na véspera, segunda-feira, por volta de 09 AM e chegamos à cidade eterna mais ou menos 11 AM, na estação de trem Roma Termini.

Quando estávamos buscando o hotel, assumimos algumas premissas: localização e custo. Teríamos que deixar o hotel muito cedo, mais ou menos 7 AM, para pegar o trem para o aeroporto, assim, ele tinha que estar próximo a Roma Termini.

Além disso, a hospedagem seria por apenas uma noite, então, desde que fosse limpo e tivesse banheiro no quarto (frescuras que não abro mão) ele poderia ser bem simples e deveria ter um custo baixo.

Sendo assim, chegamos ao Hotel Papa Germano. A pouquíssimas quadras da estação de trem, caminhamos por cerca de 10 minutos. Ele era uma portinhola em uma rua estreita, no que parecia ter sido um edifício de apartamentos antigamente.



Fizemos o check-in e aguardamos o quarto ficar pronto: não era muito amplo, mas havia muitos armários, tv, wi-fi, uma escrivaninha, cama larga e banheiro: tudo estava limpo. Ele ficava no primeiro andar e não havia elevador. 

O banheiro, no entanto, vazava água quando a descarga era acionada ou o chuveiro era ligado. Ficava tudo ensopado, o que foi um transtorno. Na recepção, quando descemos para passear uma pessoa reclamava de vazamento no banheiro do quarto dela, o que me levou a pensar que o problema era geral.

Não havia café da manhã, o que para mim não tem a menor relevância, uma vez que gosto de tomar café nas cafeterias e me misturar aos moradores locais. 


Apesar dos inconvenientes, eu recomendo o Papa Germano para um ou dois pernoites. Mais do que isso pode ser muito padecimento para pouco prazer.