quinta-feira, 1 de setembro de 2016

A SALA de audiências 600 e uma Torre de SALSICHAS, Nuremberg, Alemanha:

Sala de audiências 600 vista do Museu do Tribunal: evento acontecendo.
Chegamos ao Palácio de Justiça de Nuremberg para conhecermos a icônica sala de audiências 600 em uma quarta-feira, mas ela estava fechada. Como a sala não foi aposentada, ao contrário, continua sendo usada para julgamentos de processos e outros eventos, nem sempre ela está aberta ao público.

Fomos informados na recepção que somente na sexta-feira o acesso para os visitantes estaria liberado durante todo o dia. Assim, nós voltamos dois dias depois ao Tribunal de Nuremberg. Chegamos cedo, logo que abriu às 10:00 da manhã e começamos a nossa visita pelo espetacular museu que narra com ricos detalhes o famoso e complexo Processo de Nuremberg através de uma mostra permanente de fotos, vídeos e áudios.

Quando terminamos nossa travessia pelo museu, nós descemos novamente para completar o recorrido entrando no símbolo desse grande acontecimento mundial: a sala 600, mas para nossa imensa surpresa e frustração, ela havia sido fechada novamente.

Na recepção, o senhor mais velho nos informou que eles haviam recebido ordem para seu fechamento na véspera e que infelizmente tinham que segui-la. Ela seguiria cerrada das 13:00 às 15:00 mais ou menos.

Léo então perguntou por que ninguém nos avisou, quando chegamos, pois assim, a teríamos visitado primeiro, antes de seguir para o museu. O mesmo senhor mais velho disse que não podia jamais imaginar que iríamos ficar tanto tempo no museu: vocês ficaram 4 horas lá dentro, quando a maioria das pessoas não passa mais que 1 hora!

Tá certo, nós somos um casal estranho, mas como ignorar tanta informação preciosa?! Diante de nosso evidente desapontamento, ele sugeriu que fôssemos almoçar e que mais tarde ele liberaria a nossa entrada com o mesmo bilhete. 

Wirtshaus- Biergarten, Kulturbrauerei

Wirtshaus- Biergarten, Kulturbrauerei

Wirtshaus- Biergarten, Kulturbrauerei - Torre de Salsichas

Wirtshaus- Biergarten, Kulturbrauerei - Salsichas defumadas, cozidas, grelhadas
Fomos então para a Wirtshaus- Biergarten, Kulturbrauerei da cervejaria Lederer, que fica ao lado do Palácio de Justiça. Uma grande área aberta, com poucas pessoas, provavelmente por conta do horário avançado, a maioria alemães. 

Buscamos uma sombra e pedimos uma cerveja. Enquanto deliberávamos sobre o que gostaríamos de almoçar, o garçom reconheceu o idioma e começou a falar de futebol. Gentilmente não brincou com o 7X1 da Copa do Mundo, mas sim perguntou da Copa América que o Brasil disputava naqueles dias.

Escolhemos compartilhar uma torre de salsichas – Nuremberg Sausages Tower: salsichas de Nuremberg cozidas, grelhadas e defumadas servidas com pão rústico (ele é sequinho), chucrute e salada de batatas (12 euros). Uma delícia!

As minhas preferidas são as tradicionais grelhadas, embora eu tenha gostado muito também das cozidas no caldo de cebola. As defumadas tem sabor muito acentuado e por isso não gostei muito. A salada de batatas e o chucrute são muito saborosos!

Em tempo: biergarten, em uma tradução livre, jardim das cervejas, é também um conceito que significa mais ou menos aproveitar os momentos com uma cerveja, em companhia de amigos, com boa conversa, geralmente ao ar livre. Poderia dizer que é uma celebração da vida. 

A sala 600

A sala 600

A sala 600 - do lado esquerto a representação do Direito Germânico e do lado oposto o Direito Romano que regem as leis do país, todo em granito verde. Por aqui entraram os réus em 1945.

A sala 600 - réus e advogados de defesa durante o julgamento em 1945

A sala 600 - os líderes nazista usam fones de ouvido: processo traduzido para diversos idiomas

A sala 600 - o banco dos réus
Voltamos ao Palácio de Justiça e a sala 600 estava finalmente aberta.

Em 1945, ela foi completamente adaptada para receber a quantidade de pessoas envolvidas no julgamento. Em 1961 o tribunal voltou para as mãos dos alemães que a remodelou. Hoje ela lembra muito pouco o palco do célebre evento que a tornou famosa.

Ela foi preparada para acomodar mais de 500 pessoas e para tanto, paredes foram quebradas. Todos os atores desse espetáculo tinham seus lugares marcados: os réus sentavam juntos, próximos à entrada principal com seus advogados de defesa posicionados à sua frente.

Do outro lado da sala, estavam os juízes e localizados próximos a eles estavam os jornalistas. Os tradutores ocupavam cabines de vidro ao lado dos juízes. Os promotores foram separados por nacionalidade.

Durante os julgamentos, as cortinas eram parcialmente fechadas para evitar ataques externos, mas no interior havia lâmpadas suficientes para que os fotógrafos pudessem conseguir boas imagens para enviar ao mundo, sem o uso desagradável de flashes.

Ficamos cerca de 20 minutos naquela sala. Ela foi a cereja do bolo de uma visita que se mostrou muito mais surpreendente do que eu poderia imaginar.

Foi ótimo termos começado pelo museu, porque nos deu a dimensão de sua importância: ela sozinha, sem conhecimento de seu papel na história recente do mundo, são apenas paredes, mais uma das muitas salas de audiência da Alemanha.

Hoje eu sei que se não tivéssemos podido visitar a sala 600, não teria feito tanta diferença, pois o museu é muito mais significativo. 

O mesmo bilhete de 5 euros, com áudio guia incluído, dá acesso tanto ao Memorial do Julgamento de Nuremberg (o museu) quanto à sala 600, caso ela esteja aberta.