terça-feira, 6 de setembro de 2016

De NUREMBERG para MUNIQUE de trem, Alemanha:

Entrada secundária para Hauptbahnhof 

Hauptbahnhof - estação central de Nuremberg 

Hauptbahnhof - posto de informação 

Hauptbahnhof - café da manhã em uma das muitas lanchonetes do lugar 
Com muitas saudades, nos despedimos de Nuremberg. Nosso trem partiu cedo com destino à Munique. Acordamos, fizemos o check-out no Ibis e seguimos para a estação de trens, a Hauptbahnhof, cuja entrada secundária ficava ao lado do hotel.

Na estação, pedimos informações sobre a plataforma de acesso, apenas porque seguro morreu de velho. Aproveitamos que tínhamos tempo e tomamos café da manhã na estação que estava começando a ficar movimentada.

Escolhemos uma lanchonete ao acaso e eu comprei um pretzel de queijo brie com pimentões vermelhos (2,30 euros) com um expresso (1,60) bem forte e negro. O moço que me atendeu deu risada de meu sotaque ao pedir o brezel. Achei esse povo de Nuremberg simpático!

Site da Bahn

Bilhetes impressos do trem Nuremberg - Munique. Na base estão informações importantes como Wg, vagão e pl. plataforma. 

Esse luminoso que fica acima das poltronas indica que o assento 32 está reservado de Nuremberg até Munique. O 33 está livre.
Nós compramos os bilhetes de trem no Brasil pelo site da Bahn, a companhia ferroviária alemã (Deutsche Bahn – DB). O site tem a opção em inglês e o passo a passo foi simples.

Decidimos por assentos lado a lado (opção open saloon), mas havia a opção open saloon with table que são as poltronas que compartilham uma mesa: dois de um lado e dois de outros, com um par viajando de costas.

Pagamos 4,50 euros cada um para podermos marcar os assentos, pois não sabíamos a lotação do trem e, com bagagem, não queria ficar mudando de poltrona a cada trecho.

Para quem prefere não marcar assento, deve atentar para o luminoso em cima de cada poltrona que mostra até que trecho aquele assento está marcado.

Nosso passaporte não é aceito como documento de identificação pelo site da Bahn; no momento em que o sistema o pede nós ignoramos e selecionamos o cartão de crédito que efetuará a compra. Com o processo finalizado, os tickets são enviados por e-mail e então basta imprimir.

Ninguém cobra os bilhetes na entrada do trem, mas durante a viagem, o fiscal os solicita e devemos apresentá-los junto com o cartão de crédito que efetivamos a compra.

Outro item de fundamental importância no momento da compra de passagens de trem é saber exatamente o nome da estação de onde queremos partir e em qual queremos chegar porque muitas cidades têm mais de uma estação de trem. 

Esperando o trem na plataforma

Bom não atrasar porque ele não nos espera

Nessa mesma plataforma saem três trens para Munique: é bom ficarmos atentos ao número do nosso (521)
Léo posicionado em frente ao nosso vagão 
Na plataforma, é preciso ficar atento ao número do trem, pois há vários deles saindo para o mesmo destino, às vezes com diferença pequena de horários.

No bilhete estão todas as informações que necessitamos como número do vagão e plataforma de onde ele sairá. É preciso estar exatamente onde o nosso vagão para, evitando assim ter que correr pela estação e perder o trem que não espera por ninguém. 

Malas leves e pequenas 

Bagageiros limitado 

O interior do trem

Trem é aquela coisa: entrou, relaxou 

A linda paisagem rural

Olá Munique
No interior de cada vagão, há bagageiros acima da cabeça, mas o espaço é limitado, o que significa que grandes malas podem não caber e /ou incomodar outros passageiros. Além disso, os corredores são pequenos e o tempo de subida e descida estreito. Malas leves e pequenas são sempre o ideal.

A viagem foi ótima e confortável, como tendem a ser as viagens de trem. Enquanto Léo cochilava, eu fui apreciando a bela paisagem rural que passava velozmente por minha janela. Mais ou menos 1 hora depois chegávamos à Munique para a última parte dessa rápida viagem à Alemanha.