quinta-feira, 27 de outubro de 2016

O FELDHERRNHALLE na ODEONSPLATZ e suas histórias, o que VER em MUNIQUE, Alemanha:

Feldherrnhalle na Odeonsplatz O que ver em Munique Alemanha
Feldherrnhalle na Odeonsplatz

Feldherrnhalle na Odeonsplatz O que ver em Munique Alemanha
Feldherrnhalle na Odeonsplatz - escultura que homenageia os soldados da guerra Franco-Prussiana
Em frente à Residenz, em um dos lados da Residenzstraße, está a Odeonsplatz, uma praça simples, quadrada, sendo o Feldherrnhalle o seu principal adorno. Ele foi construído no século XIX, à imagem e semelhança da Loggia dei Lanzi que fica na Piazza della Signoria, coração de Florença, Itália.

O Feldherrnhalle é um monumento aos heróis da Baviera e abriga estátuas de líderes militares e uma escultura central que homenageia os soldados da guerra Franco-Prussiana (1870-1871). Ela lembra bravura e conquista. A construção é guardada por dois leões. 

O Golpe da Cervejaria no Feldherrnhalle na Odeonsplatz O que ver em Munique Alemanha
A Odeonsplatz com o Feldherrnhalle ao fundo e a Residenz do lado esquerdo

Feldherrnhalle na Odeonsplatz O que ver em Munique Alemanha
Feldherrnhalle na Odeonsplatz
Entretanto, apesar de não ser uma praça especialmente charmosa ou atraente, parecendo até sem graça, a despeito do Feldherrnhalle, a Odeonsplatz carrega o peso de um capítulo negro da história bávara, pois aqui foi o palco do desfecho do famoso Golpe da Cervejaria, que aconteceu em Novembro de 1923.

Eis o acontecimento: tudo começou na cervejaria Bürgerbräukeller, uma das mais tradicionais da cidade, fundada em 1885, onde Hitler desencadeou uma tentativa de golpe.  

O Golpe da Cervejaria Odeonsplatz O que ver em Munique Alemanha
Feldherrnhalle na Odeonsplatz - Golpe da Cervejaria aconteceu aqui

Hitler e O Golpe da Cervejaria no Feldherrnhalle na Odeonsplatz O que ver em Munique Alemanha
A Odeonsplatz vista do Feldherrnhalle 

Ludwigstrasse vista da Odeonsplatz Hitler O que ver em Munique
Ludwigstrasse vista da Odeonsplatz
Na noite de 8 de Novembro acontecia ali um evento político promovido pelo ditador da Baviera, Gustav von Kahr, para mais de mil pessoas. Pouco depois da chegada de Hitler ao evento, a SA – Divisão de Assalto do NSDAP: Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães, fortemente armada, com granadas inclusive, cercou a cervejaria.

Lá dentro, Hitler anunciou que o prédio estava cercado e a Revolução havia sido iniciada. O objetivo era derrubar o governo em Berlim e assumir o poder no país. Hermann Göring para acalmar a agitação que tomou conta das pessoas que participavam da cerimônia, teria dito alguma coisa como “Ora, ora, senhoras e senhores, vocês tem suas cervejas!”

No entanto, o que apaziguou de fato o ânimo das pessoas presentes na cervejaria, foi o discurso de Hitler, que era indubitavelmente um excelente orador, sendo aclamadíssimo pela audiência.

Enquanto o governo e o Exército bávaros começavam a montar a estratégia de reação ao golpe, com a polícia e o Exército sitiando Munique, Hitler decidiu que a SA marcharia pela manhã pelas ruas para demonstrar o sucesso da Revolução.

Detalhe: a essa altura os membros da tropa de choque nazista estavam bêbados ou de ressaca por terem passado a noite em cervejarias esperando as ordens das ações seguintes.

Hitler e cerca de 2000 homens passaram pela Marienplatz em direção à Ludwigstrasse e no caminho várias pessoas foram se juntando à marcha. Para acessar a referida rua, os nazistas tinham que passar pelo Feldherrnhalle.

Resumo da ópera: os nacional socialistas ao chegarem à Odeonsplatz, pela Residenzstraße, se depararam com um tanque de guerra e a polícia fortemente armada. O que se viu em seguida foi confronto direto, com muitos tiros, pancadaria e confusão, um verdadeiro campo de batalha, que deixou um saldo de 20 mortos (16 do lado Nazi), dezenas de feridos e muita destruição.

Feldherrnhalle na Odeonsplatz - Golpe da Cervejaria aconteceu aqui Nazismo O que ver em Munique
Feldherrnhalle na Odeonsplatz - Golpe da Cervejaria aconteceu aqui
O Putsch da Cervejaria foi reprimido. Hitler foi protegido por seus comparsas e saiu da batalha com apenas um leve ferimento no braço. Ele foi preso dois dias após o embate e julgado três meses depois, onde ele próprio fez sua defesa, o que virou um discurso político no tribunal. Há quem afirme que o julgamento todo foi uma grande farsa.

Hitler recebeu a sentença de cinco anos de prisão, com direito a redução de pena por bom comportamento. Durante o tempo que ficou preso, pouco mais de um ano, desfrutou de muito conforto e regalias. Dez anos depois do Golpe da Cervejaria, Adolf Hitler chegaria ao poder e a continuação dessa triste história todos nós já sabemos.

Uma última informação: em 2 de Agosto de 1914, uma multidão reuniu-se na Odeonsplatz em uma manifestação em favor da Primeira Guerra Mundial.

Para relaxar depois de relembrarmos os momentos de violência promovidos pelos rudes e agressivos nazistas, fomos passear pelo belo e agradável Hofgarten: fotos e fatos sobre o Jardim da Corte na próxima publicação.