terça-feira, 20 de dezembro de 2016

A COZINHA portuguesa:


A cozinha portuguesa é surpreendentemente simples, despretensiosa, descomplicada e deliciosa. Geralmente farta, ela eleva nossos sentidos a níveis extraordinários: paladar, olfato e visão ficam extremamente sensíveis e receptivos à festa que é a gastronomia de Portugal.

Os pratos portugueses em diversos momentos me lembraram a comida de minha avó, de minha mãe. Remeteram-me a conforto, infância, reconhecimento, despojamento, encontro e gula.

Em terras lusitanas eu me entreguei de corpo, alma e coração aos prazeres da gulodice. Dificilmente um prato português vai nos decepcionar.

Cozinha portuguesa onde comer em portugal
Em sentido horário começando pela esquerda: bacalhau à Brás, bacalhau com nata e bacalhau na brasa
O bacalhau é um clássico! Ele é oferecido na maioria dos cardápios e pode ser servido de muitas maneiras: à Brás (bacalhau desfiado, batata palha frita, cebola, ovo mexido, azeitonas e salsa picada.), com nata, à lagareiro (em postas, com cebolas e alho, nadando em azeite), na brasa, em salada, burger e bolinho.

Em comum, todos eles são maravilhosos e, claro, são acompanhados de batatas: em Portugal, prato que tem bacalhau, tem batatas, geralmente fritas ou ao murro.

Por lá, ouvi que banhar os pratos com azeite depois de servido, é coisa de brasileiro; os portugueses usam o produto em grandes quantidades apenas no preparo. 

Cozinha portuguesa o que comer em portugal
Em sentido horário começando no topo à esquerda: francesinha, lombinho de porco preto e entrecosto
Cozinha portuguesa o que comer em portugal
Entrecosto com ervilhas
Francesinha: um exemplo tradicionalíssimo da cozinha do Porto e um atentado a qualquer dieta. Sanduíche feito com pão de forma, carnes gordíssimas como linguiça, salsicha, embutidos, carne de vaca e coberto com queijo derretido. A francesinha é servida embebida em molho de tomate, cerveja e piri-piri (um tipo de pimenta).

Há variações: com carne de porco, por exemplo. Eu comi uma vegetariana. Há cardápios inteiros só de francesinhas. O ovo e as batatas fritas como acompanhamento são opcionais.

Porco preto: essa foi um das descobertas mais saborosas de todos os tempos! Tanto o lombinho de porco preto quanto o presunto são de comer ajoelhado e rezando de gratidão.

Entrecosto: prato preparado de várias maneiras, feito com porco, aquele que nós conhecemos, o rosadinho. Também é muito comum nos cardápios portugueses, geralmente servido como ensopado, variando os ingredientes. 

Cozinha portuguesa o que comer em portugal
Em sentido horário começando no topo à esquerda: cozido alentejano, feijoada do Porto e Roupa Velha
Não posso deixar de mencionar o cozido, prato que eu adoro, que sofre variações dependendo da cidade. Cada lugar serve em um único dia da semana. O alentejano, que nós experimentamos, é uma verdadeira alegria para os olhos e para o estômago: sopa de pão, verduras e carnes diversas compõe esse delícia. É diferente do que comemos no Brasil, mas o conceito é o mesmo.

Feijoada do Porto: tal e qual a dobradinha que se serve no Brasil: feijão branco, carnes e muito sabor.

Roupa Velha: muito diferente da roupa velha brasileira, geralmente feita com carne, a portuguesa leva pedaços de peixe, batata, ovos, azeitonas pretas, brócolis e cenoura. Uma das poucas refeições verdadeiramente leves que fiz no país.

Gastronomia portuguesa o que comer em portugal
Conserva de bacalhau com tomates e azeitonas e presunto de porco preto

Gastronomia portuguesa o que comer em Portugal
Empada de pato com café
As conservas portuguesas tem lugar de destaque na gastronomia local. É muito comum restaurantes servirem os enlatados portugueses com algum acompanhamento, como cesta de pães. Com uma taça de vinho, devo dizer que cai muito bem.

Em algumas cidades encontramos peixes, como garoupa e peixe-espada, e mariscos, como os mexilhões, todos bastante apetitosos. Os salgados, empadas e pasteis, também merecem nossa atenção, assim como os pães e croissant: massa macia e saborosa.

Ir de tapas é uma prática comum na Espanha, costume esse incorporado ao way of life português. Encontramos diversos restaurantes oferecendo um amplo cardápio de tapas, com delícias portuguesas e espanholas.

Na verdade, o termo correto em português (de Portugal), segundo me disse uma lisboeta é petisco, mas que a expressão espanhola tapas, infelizmente, segundo ela, já está agregado a cultura local.

Os vinhos da casa costumam ser muito bons e sempre, em todas as refeições pedíamos um, que poderia vir em pequenas jarras ou taças. 

Os doces portugueses, afirmo com a toda a convicção, são um capítulo à parte na gastronomia portuguesa e por isso mesmo merece uma composição todinha só para falar deles. Aguardem viajantes, por essa delícia de texto, logo, logo aqui no EPM.