terça-feira, 3 de janeiro de 2017

FRANS Hals e Grand Café BRINKMANN - arte para a ALMA e para o CORPO:

A caminho do Frans Hals Museum
Saímos do Grote Markt e fomos visitar o Frans Hals Museum (Groot Heiligland 62). Eu adoro museus. Eles me transportam para outro mundo, onde, através de imagens e momentos eternizados pelos artistas, eu posso entender um bocadinho sobre outras épocas e suas formas de vida, pensamentos, crenças, além de ver antigas paisagens – urbanas ou não.
O museu fica em uma linda rua, tranquila e sinuosa, e a caminhada desde o Grote Markt até lá, foi uma delícia. Por mim, o tempo podia parar ali mesmo!
Frans Hals Museum O que ver em Haarlem
Belas ruas até o Frans Hals Museum 

Frans Hals Museum O que ver em Haarlem
Frans Hals Museum na Groot Heiligland 62

Frans Hals Museum - fachada

Frans Hals Museum O que ver em Haarlem
A entrada principal do Frans Hals Museum

Frans Hals Museum O que ver em Haarlem
Brincando de virar obra de arte no Frans Hals Museum
Frans Hals viveu entre os anos de 1582 e 1666 e, portanto suas obras focam em sua interpretação das realidades do século XVII. Aos 80 anos, o pintor ainda trabalhava! Foi com essa idade mais ou menos que ele pintou o “As Regentes do Asilo de Velhos de Haarlem” (1664).
O Frans Hals Museum possui a maior coleção de pinturas do artista em todo o mundo. Ele viveu a Idade de Ouro (Golden Age) da arte holandesa, quando Haarlem era próspera e poderosa.

Os temas recorrentes eram: paisagens, cenas do cotidiano, retratos, naturezas mortas e vistas da cidade. A segunda e a última sendo quase sempre meus conteúdos favoritos, pois me dão uma ideia de como era a existência naqueles tempos.

A visita ao museu começa com explicações sobre a vida desse artista sensacional e só depois entramos de verdade no mundo de Hals, cujas obras estão dispostas em ordem cronológica. Ele me conquistou assim que comecei a ver sua arte e ela, silenciosa e quase secretamente, foi invadindo os poros de minha alma. 

O museu exibe também obras de outros artistas da Golden Age, em um total de mais ou menos 750 peças. Isso sem contar que a casa que abriga a coleção foi construída no século XVI, já foi asilo (ou casa de homens) e orfanato e claro, foi sendo modificada ao longo dos anos e das necessidades. Nela o mestre Frans Hals teria passado seus últimos anos de vida.
Considero um privilégio sem tamanho poder entrar em uma casa tão antiga, mas com um ar tão novo e expressão de contemporaneidade. Infelizmente não nos foi permitido tirar fotografias no interior do museu. 
O ingresso custa 12,50 euros para visitantes acima de 24 anos. Gratuito para pessoas até 18 anos e 6 euros entre 18 e 24 anos. É possível comprar pela internet

Onde comer em Haarlem, Holanda
Grand Café Brinkmann

Onde comer em Haarlem Holanda
Grand Café Brinkmann - sanduíche de salmão
Depois de passarmos algumas horas voltados para uma Haarlem antiga, voltamos ao presente e fomos almoçar no Grand Café Brinkmann na Grote Markt 13.

Embora houvesse mesas ao ar livre, escolhemos o salão interno, amadeirado e aconchegante. Todos nós optamos por sanduíches que na Holanda costumam ser maravilhosos. O meu de salmão estava delicioso! 

Haarlem Holanda
Haarlem
O dia ainda não havia se despedido, seguia cinza e tranquilo com poucos transeuntes circulando pela cidade e quase nenhum turista, além de nós. Apesar de ser outono, a temperatura seguia agradável, ótima para caminharmos, então aproveitamos para ver mais da linda Haarlem. Assunto para o texto seguinte!

Estivemos na Holanda em Outubro de 2013.