domingo, 7 de maio de 2017

TORTA de GUIMARÃES em Guimarães, Portugal:

Divina Gula

Caminhando sem rumo pelas ruas do centro histórico de Guimarães, vi uma porta, cujo interior era lindo. O lugar, uma doçaria, chamado Divina Gula (Rua de Santa Maria, 44), e como tudo no entorno, é uma casa antiga.

Contudo, a decoração era moderna, cuidadosa nos detalhes, deixando o ambiente sedutor e apaixonante. Os lugares bonitos me chamam vigorosamente e quase nunca eu consigo resistir, por isso, entramos. Diante das vitrines eu me vi mais uma vez indecisa sobre que doce escolher.

O nome não poderia ser mais apropriado! Como acredito piamente que os doces portugueses são feitos nas cozinhas do Olimpo, a gula não pode de maneira alguma ser um pecado! É ato divino! 

Divina Gula
Divina Gula  - cheio de charme

Divina Gula
Divina Gula - moderno e antigo
Esperei minha vez de ser atendida, para novamente pedir ajuda com a escolha dos doces. Uma moça portuguesa à minha frente pediu para viagem 10 Tortas de Guimarães. Ora, ora... aquela torta só podia ser muito boa!

Pedi uma para mim e um café que em Portugal costuma ser forte e delicioso. Sentei-me no fundo da casa, enquanto Léo ia até o posto de informação turística em busca de postais, uma de suas paixões. Eu preciso de pouco para ser feliz e naquele momento eu estava muito satisfeita com meu café (0,70) e minha Torta de Guimarães (2,00) naquele lugar lindo. 

Divina Gula
Torta de Guimarães e um expresso: combinação perfeita
A Torta de Guimarães é feita de gila (um tipo de abóbora), ovos e nozes tostadas. Divina! Como sempre Portugal não me decepcionou com seus doces maravilhosos. Falei com a garota que me atendeu que tinha achado o sabor da torta maravilhoso e que o lugar era muito bonito, o que significava que eu tinha acabado de criar uma memória afetiva.

Ela corou deliciada com o elogio, feliz e sem graça ao mesmo tempo e me explicou que a torta de Guimarães é típica da cidade, um doce muito antigo e que era feito nos conventos. Somente dois lugares fabricam o doce atualmente, seguindo a receita original. 

Divina Gula
Costinhas

Divina Gula
Costinhas
Quando Léo voltou, diante de meu entusiasmo com a Torta de Guimarães, ele quis provar, mas então havia acabado. A menina nos indicou o outro lugar que o vendia, chamado Costinhas, na mesma rua.

O lugar não é bonito como o Divina Gula, mas havia a Torta de Guimarães (1,80 euros) e o atendimento foi super fofo. Estava vazio e Léo comeu no balcão, aprovando o doce. De lá, nós seguimos para a Igreja Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos. 

Salve este texto no seu Pinterest:


Divina Gula, Guimarães