domingo, 26 de fevereiro de 2017

CASA Portuguesa do Pastel de BACALHAU e MERCEARIA das FLORES - a GASTRONOMIA portuguesa em pauta, Porto, Portugal:

Onde comer em Porto, Portugal

Depois de visitarmos o Conjunto dos Clérigos, formado pela Igreja, pequenina e elegante e pela Torre, de onde tivemos vista magnífica do Porto, além de termos acessado mais um pedacinho de sua história através desses monumentos, saímos para a noite da cidade.

Logo em frente a Torre dos Clérigos, avistamos um prédio iluminado, movimentado e curiosos fomos ver do que se tratava. Era a Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau. Como a noite estava agradável, fria, sem chuva, com pouco vento resolvemos experimentar o tal bolinho de bacalhau, que se dizia tradicional e delicioso. 

Onde comer em Porto, Portugal
A Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau

Onde comer em Porto, Portugal
A Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau

Onde comer em Porto, Portugal
A Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau: beleza em seu ar de antiguidade

Onde comer em Porto, Portugal
A Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau

Onde comer em Porto, Portugal
O famoso bolinho de bacalhau com taça de vinho do Porto e a Torre dos Clérigos ao fundo.
O interior da Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau é lindo, com aquele ar de antiguidade que eu tanto gosto, cheio de detalhes decorativos. Compramos dois pasteis e um vinho do porto branco, seco, da tradicional casa Taylor. Cada item custou 3,50 euros.

Escolhemos uma mesa ao ar livre, em frente a Torre dos Clérigos. Eu biquei o vinho de Léo e não gostei. Tampouco gostei do pastel de bacalhau que vem com queijo da Serra da Estrela.

O queijo tem sabor muito acentuado, que mata completamente o gosto do bacalhau, e em minha opinião, o descaracteriza. Comi a casquinha, raspei o que consegui do bacalhau e abandonei o resto, porque além de tudo não gostei do sabor do queijo.

Ali perto, no Passeio dos Clérigos, há uma unidade do Costa Coffee, uma rede multinacional britânica (a segunda maior cadeia de café do mundo) que eu gosto muito, pois tem boas opções de sanduíches, lanches, cafés, sucos e chás. 

Passamos em frente, mas não entramos, nem comemos aqui em nenhum momento de nossa temporada no Porto, porque afinal, essa cidade tem excelentes cafeterias com maravilhosas e típicas opções gastronômicas, mas costumamos comer no Costa Coffee em outros sitios do mundo, onde considero um lugar ótimo para café da manhã e/ou um lanche. 

Onde comer em Porto, Portugal
Rua da Assunção

Onde comer em Porto, Portugal
Estação de São Bento

Onde comer em Porto, Portugal
Rua das Flores

Onde comer em Porto, Portugal
Mercearia das Flores no fim da noite
Descemos caminhando pela Rua da Assunção até a Praça da Liberdade e chegamos novamente à Estação de São Bento, exatamente onde aquele nosso primeiro dia no Porto havia começado.

A cidade estava com fluxo intenso de carros, trânsito carregado e muita gente circulando pelas ruas, com a cidade lindamente iluminada.

Pegamos então a Rua das Flores e fomos jantar na Mercearia das Flores, um lugar pequenino e muito fofo, com uma decoração que me agradou muito. Como as mesas ao ar livre já estavam todas ocupadas, jantamos no interior. 

Onde comer em Porto, Portugal
Mercearia das Flores e seus produtos

Onde comer em Porto, Portugal
Mercearia das Flores

Onde comer em Porto, Portugal
Mercearia das Flores: conserva de bacalhau com tomates e azeitonas, pão de Trás os Montes e presunto de Porco Preto

Onde comer em Porto, Portugal
Detalhes que fazem a diferença: Mercearia das Flores

Onde comer em Porto, Portugal
Detalhes decorativos da Mercearia das Flores

Onde comer em Porto, Portugal
Mercearia das Flores - o interior
A proposta da Mercearia, que existe desde 2012, como o nome mesmo sugere é ser uma mercearia, vendendo, entretanto, apenas produtos legitimamente portugueses, onde é possível comprar e/ou consumir no local. A menina que nos atendeu foi toda sorrisos e gentilezas, o que tornou aquele jantar ainda mais agradável.

O cardápio é basicamente de tapas: tábuas de queijos, por exemplo, custava 9 euros. Além disso, havia também grande variedade de conservas, produto muito comum em Portugal, variando entre 7 e 8 euros.

Nós escolhemos conservas de bacalhau com tomates e azeitonas (6,80 euros) acompanhados de pão artesanal feito em Trás os Montes. Estava tudo delicioso! Pedimos ainda, presunto de porco preto (9 euros): eu tenho certeza que esse porco preto é criado nos chiqueiros do Olimpo, pois o sabor dele não é desse mundo.

A taça de vinho custava 2,70 euros e havia cervejas no cardápio variando de 2 a 4,70 euros.

Foi um jantar super simples, num lugar bonito e aprazível, que nos deixou marcados com doces impressões, traduzidas em sabores registrados, memórias afetivas criadas, lembranças agradáveis firmadas na alma.

Findamos assim o nosso primeiro e perfeito dia no Porto, com a certeza de que fomos fisgados e conquistados por essa cidade, sem que fosse necessário que ela fizesse qualquer esforço para isso. Pegamos o metrô na Estação de São Bento e voltando para o nosso hotel