domingo, 28 de maio de 2017

KARASUMA Kyoto Hotel – nossa HOSPEDAGEM em Kyoto, Japão:

Karasuma Kyoto Hotel

Kyoto foi a primeira cidade que nós visitamos no Japão. Depois de um longo e cansativo percurso que envolveu avião e trem, finalmente chegamos à antiga capital imperial. Da estação de trem, onde chegamos, caminhamos até o Karasuma Kyoto Hotel, nossa hospedagem naqueles dias na cidade.

Era uma tarde fria no Japão e o trajeto percorrido foi de mais ou menos 2 quilômetros. A localização do Karasuma, portanto era excelente, motivo que impactou em nossa decisão: próximo à estação de trem e às avenidas principais da cidade como a Shijo-dori. 

Karasuma Kyoto Hotel
Karasuma Kyoto Hotel - recepção

Karasuma Kyoto Hotel
Karasuma Kyoto Hotel - recepção
Além disso, ao lado do hotel havia uma unidade da cafeteria americana Starbucks e na esquina seguinte um mercadinho tipicamente japonês, com muitas e variadas opções gastronômicas. Como o café da manhã não estava incluído na diária, tê-los perto facilitou.

Chegamos ao Karasuma Kyoto Hotel exaustos. Fomos recebidos na recepção com o tradicional cumprimento japonês de inclinação de cabeça e tronco e aquilo me deliciou. Estávamos de fato no Japão, do outro lado do mundo. Ademais, a recepcionista foi muito simpática conosco.

Não demorou muito para que os imitássemos inclinando levemente o corpo e a cabeça sempre que eles assim o faziam, mesmo sabendo que há diferenças no ângulo, dependendo a quem estamos cumprimentando. Os japoneses, entretanto, foram gentis com nossa ignorância. 

Os recepcionistas falavam inglês, com forte sotaque japonês, obviamente, mas de maneira clara e compreensível, o que descobriríamos mais tarde, era raridade no país do sol nascente. Enquanto esperávamos nossa vez de sermos atendidos, me larguei com vontade nas fofas poltronas do lobby. Foi quase um abraço e foi duro levantar-me depois. Mais uns minutos e dormia ali mesmo. 

Karasuma Kyoto Hotel
Karasuma Kyoto Hotel - quarto

Karasuma Kyoto Hotel
Karasuma Kyoto Hotel
O quarto (Superior Twin Room) era amplo, com duas camas de casal, duas poltronas e bancada de trabalho, além de uma cômoda. Perceberíamos depois, em outras hospedagens, que as dimensões desse quarto eram pouco usuais. O normal eram quartos minúsculos.

As camas eram muito fofas e grandes e a luz indireta. O carpete no chão (não sou muito fã, mas estava limpíssimo) e uma grande TV completavam a decoração do ambiente que era claro, apesar dos tons amarronzados. 

Karasuma Kyoto Hotel
Karasuma Kyoto Hotel - banheiro

Karasuma Kyoto Hotel
Karasuma Kyoto Hotel - detalhes do toto, o vaso santitário

Karasuma Kyoto Hotel
Karasuma Kyoto Hotel - banheiro

Karasuma Kyoto Hotel
Karasuma Kyoto Hotel - banheiro com detalhes dos produtos da Shiseido
O banheiro foi um quesito à parte! Arriscaria-me a dizer que para mim foi um parque de diversões! Pequeno, abrigava uma banheira, uma pia com bancada mínima e uma das coisas mais interessantes que já tinha visto até então: o vaso chamado Toto.

Todas as informações estavam em japonês, então descobrir para que servia cada um dos botões foi na base da tentativa e erro o que gerou muitas risadas. Constatamos ao longo de nossos dias no Japão que esse modelo do Karasuma era um dos mais básicos.

O chuveiro era estilo chuveirinho, baixo e sem regulagem, o que dificultou um bocado o banho. Nada, entretanto que não nos adaptássemos. A água era quente e o melhor de tudo: havia produtos Shiseido disponíveis.

É ou não é para amar o Karasuma Kyoto Hotel?! 

Você pode salvar este texto no seu Pinterest:


Karasuma Kyoto Hotel